quinta-feira, 9 de junho de 2016

Ícone do esporte no Maranhão e atleta com síndrome de Down carregarão a Tocha Olímpica

Professor Dimas, de 88 anos, e Davi Hermes, de 12, portador da síndrome de Down, ajudarão a conduzir a Tocha Olímpica em São Luís
A passagem da Tocha dos Jogos Olímpicos de 2016 pelo Maranhão, no próximo fim de semana, será um momento mais do que especial e importante para a Academia Viva Água. É que um de seus atletas da natação, o garoto Davi Hermes de Oliveira, de 12 anos, foi escolhido para carregar o objeto símbolo do evento que acontecerá no Rio de Janeiro. Além dele, o professor Dimas Araújo, de 88 anos, também foi escolhido para participar desse emocionante evento.
Davi, que tem a Síndrome de Down, vem conseguindo sobressair-se graças ao seu interesse pelo esporte, que pratica desde os seis meses. A mãe, Kledma Oliveira, afirma categoricamente: “A natação contribuiu sobremaneira para o desenvolvimento dele e para sua socialização. Disso eu não tenho a menor dúvida”.
Ano passado, Davi participou do ParaJebs (Jogos Escolares Brasileiros), em Natal (RN). E, antes, havia vencido competições da categoria infantil do ParaJems (Jogos Escolares Maranhenses), graças também ao emprenho do professor Diego Loredo, que o acompanha nas aulas. Este ano, já participou de dois torneios pela Federação Maranhense de Natação. “Ele é um aluno sensacional”, elogiou Diego Lorêdo.
Na Viva Água, Davi já praticou outras atividades físicas, a exemplo da ginástica olímpica, mas foi a natação que transformou sua vida, melhorando, inclusive, seu progresso nas atividades na Escola Crescimento, onde estuda.
Dimas Araújo, por sua vez, é um exemplo de saúde e foi um dos primeiros professores de natação do antigo Clube Jaguarema. Um dos fundadores do Curso de Educação Física da Universidade Federal do Maranhão, ele tem uma história longa de amor pelo esporte.