sábado, 11 de junho de 2016

ANS regulamenta a cobertura de testes do vírus Zika pelos planos de saúde

zika
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou, na última segunda-feira (06/08), no Diário Oficial da União, resolução que regulamenta a cobertura obrigatória e a utilização, por parte de operadoras de planos de saúde, de testes para diagnóstico de infecção pelo vírus Zika. Essa obrigatoriedade foi defendida pelo deputado federal Weverton Rocha, em fevereiro deste ano, quando apresentou o Projeto de Lei 4477/16, que está em análise na Comissão de Seguridade Social e Família.
Na primeira semana do mês de março, Weverton reuniu com representantes da ANS, reforçou a necessidade da cobertura do exame e discutiu alternativas para a epidemia do Zika vírus. A matéria do parlamentar maranhense pode ter motivado a ANS a promover uma resposta rápida à sociedade sobre o tema em questão.
De acordo com o pedetista, a técnica RT-PCR (biologia molecular) utilizada pela maioria dos laboratórios privados para o diagnóstico do Zika vírus na fase aguda de contaminação já possui cobertura pela rede pública. “Nossa proposta contribui para a viabilidade financeira da cobertura pelos planos de saúde, sem trazer qualquer prejuízo à gestante ou ao feto, e ainda estimula a realização do pré-natal na rede privada de saúde”, explicou.
A resolução da ANS entra em vigor 30 dias após sua publicação. Os exames previstos são o PCR (Polymerase Chain Reaction) para detecção do vírus nos primeiros dias da doença; o teste sorológico IgM, que identifica anticorpos na corrente sanguínea; e o IgG para verificar se a pessoa já teve contato com zika em algum momento da vida.