quinta-feira, 12 de maio de 2016

Senado afasta Dilma; Michel Temer assume o comando do país

O Senado da República afastou na manhã de hoje, após mais de 21h de sessão extraordinária, a presidente Dilma Roussseff (PT). O afastamento se dá por até 180 dias, em decorrência da admissibilidade do processo de impeachment na Casa.
Foram 55 votos favoráveis ao acolhimento das denúncias, contra 22. Ao todo, 78 senadores participaram da votação. O presidente da Casa, senador Rena Calheiros (PMDB-AL), não votou.
votaçãoCom o afastamento de Dilma, quem assume o comando do país é o vice-presidente, Michel Temer (PMDB). Ele deve anunciar ainda hoje a sua nova equipe de Governo.
Dilma ainda não sofreu impeachment. O mérito do processo ainda deverá ser julgado no plenário do Senado, numa sessão em que o presidente do Superior Tribunal Federal (STF), presidirá os trabalhos no Legislativo.
Apesar disso, a petista não deverá mais retornar ao comando da União. Dificilmente o Senado inocentará Dilma. Com isso, Temer, seguirá no comando do Governo Federal até as eleições de 2018. A não ser que o processo contra a chapa Dilma-Temer, em tramitação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seja julgado procedente, ou que o processo de impeachment contra ele caminhe no Congresso.