sexta-feira, 6 de maio de 2016

“A deputada maranhense quer debate sobre banda larga no país”



A deputada federal Eliziane Gama defendeu o debate sobre a banda larga e os serviços de internet no país durante reunião da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) na Câmara dos Deputados. Ela posicionou-se contra a internet limitada e a favor do consumidor brasileiro.

“O debate é fundamental, e é muito importante a representação do consumidor nesta audiência”, defendeu.
 
Na avaliação da maranhense, as mudanças de posicionamento da Agência Nacional de Telecomunicações(Anatel) são preocupantes e precisam de atenção e debate aprofundado.

“O mais estranho de tudo nisso é a atuação da Anatel. A Agência tinha se manifestado no ano passado contra que os consumidores tivessem que pagar a mais para acessar serviços como Netflix e WhatsApp. Agora passou a posicionar ao lado das operadoras e chegou a dizer que o consumidor está mal acostumado”, alertou.

Eliziane enumerou dados sobre a movimentação financeira da internet no Brasil e citou levantamento feito pelo jornalista Ricardo Feltrin relatando o que “há por trás da cobrança de ‘pacote de dados’ das operadoras”.

“Se estimarmos que cada um dos 26 milhões de pontos de internet no Brasil pague uma média de R$ 50 reais por mês, isso representaria cerca de R$ 12 bilhões anuais só com faturamento de banda larga (e mais uns R$ 25 bilhões só com assinaturas de TV paga).Ganhando tanto dinheiro assim, então o que querem as operadoras? Tudo indica ganhar ainda mais”, enfatizou.

Ano passado, Eliziane solicitou audiência pública para tratar sobre a possibilidade de taxação dos serviços de internet no Brasil. Ela manifestou-se contra a tentativa do governo federal de taxação de serviços como o aplicativo de troca de mensagens WhatsApp e o canal Netflix, que disponibiliza filmes, séries, documentários e vídeos na web.