terça-feira, 26 de abril de 2016

IFMA faz acordo para capacitação na área de deficiência visual


Reitor do Ifma, Roberto Brandão discursando na abertura dos trabalhos


As políticas inclusivas no IFMA contam com mais uma conquista, a partir da assinatura de convênio de cooperação com o Instituto Benjamin Constant (IBC), do Rio de Janeiro, voltado à capacitação de profissionais da educação para atenderem às necessidades de pessoas com deficiência visual. O acordo foi firmado pelo reitor Roberto Brandão e o diretor-geral do IBC, João Ricardo Melo Figueiredo, na manhã de segunda-feira (25), no Teatro Viriato Correia (Campus Monte Castelo), durante a abertura da Jornada Capacita Brasil, que tem programação de palestras e oficinas temáticas até o dia 28.
De acordo com Roberto Brandão, o convênio com o IBC reforça as ações do IFMA com o objetivo de preparar os profissionais na estrutura dos campi do Instituto para melhor lidar com as pessoas que participam do cotidiano escolar em busca de qualificação que lhes favoreça o ingresso no mercado de trabalho. O gestor informou que o programa do IBC tinha sido apresentado em recente reunião do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (CONIF), sendo a parceria com o IFMA pioneira entre os institutos federais do país. “Temos o olhar voltado à garantia de programas e políticas para que as pessoas tenham pleno e amplo acesso às nossas dependências”, disse Brandão, destacando ainda iniciativas de inclusão em outras dimensões no âmbito do Instituto, tais como os núcleos voltados ao atendimento a pessoas com necessidades específicas (NAPNE) e aos estudos afro-brasileiros e indiodescendentes (NEABI) instalados nos campi.
Em palestra sobre as atividades do IBC, o diretor João Ricardo Melo Figueiredo informou que a instituição atende a todas as faixas etárias, e desde a década de 1950 tem a missão institucional de capacitar profissionais em todo o Brasil para atuar com alunos com deficiência visual. “Estamos iniciando no Maranhão um programa institucional em que o IBC oferece sistematicamente capacitação para os servidores da Rede Federal atuarem com pessoas com baixa visão ou cegueira”, disse o diretor. Segundo João Ricardo Figueiredo, durante o encontro com o CONIF gestores de institutos federais relataram dificuldades em atender às necessidades dos estudantes com deficiência visual, e manifestaram interesse em também firmar parceria para desenvolver o programa do IBC e fortalecer o processo inclusivo em suas unidades. O diretor geral do IBC ressaltou que a inclusão na escola não envolve apenas a relação com os professores em sala de aula, mas diz respeito ao preparo de pessoal em todos os demais ambientes utilizados pelo aluno, da portaria aos laboratórios e setores administrativos.