quarta-feira, 20 de abril de 2016

Funcionários da Assembleia Legislativa em greve, mas presidência diz que haverá diálogo

Desde o dia 12 deste que um expressivo número de funcionários da Assembleia Legislativa do Maranhão permanece em greve por tempo indeterminado até que o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos seja reformado e pela moralização do serviço público.
Eles estão indo todos os dias e ficam no saguão de entrada do poder, discursando, debatendo e até ouvindo músicas como forma de protesto. O presidente do Legislativo, Humberto Coutinho, estava em São Paulo hospitalizado quando a segunda greve eclodiu.
Coutinho informa que a direção da casa está aberta ao diálogo e informa que os principais serviços da casa funcionam normalmente.
Os servidores cobram a aprovação do novo PCCV e o fim do nepotismo. Eles querem ser atendidos em suas reivindicações e garantem que ficarão com as atividades paralisadas até o dia em que os pleitos forem atendidos.  O movimento é liderado pelo Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Maranhão, dirigido por Luis Noleto.