terça-feira, 12 de abril de 2016

Eliziane Gama pede anulação de segunda defesa feita por Cardozo

Deputada Eliziane Gama


Por meio de questão de ordem, a deputada Eliziane Gama (PPS-MA) pediu nesta segunda-feira (11) a anulação da defesa feita pelo Advogado Geral da União, José Eduardo Cardozo, que voltou à Comissão Especial do Impeachment para defender a presidente da República, que é alvo de processo de impeachment.
Na semana passada, o AGU já havia estado na Casa para entregar a defesa de Dilma e se manifestou na Comissão por longas horas. Nesta segunda, numa situação inédita, voltou à Câmara e falou durante mais de 40 minutos e criticou o relatório do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que é pela admissibilidade do processo de impedimento da petista.
Com base no artigo 218 do Regimento Interno da Câmara, Eliziane sustenta que não há previsão de uma segunda oportunidade para a denunciada se manifestar, seja diretamente, seja por meio de advogado.
“É um momento muito importante na história política do país. Não cabem inovações, não cabe liberalidade e não cabe nenhum fato que possa colocar em risco ou em cheque o rito dos trabalhos desta comissão. Nós tivemos experiências no impeachment de Collor (ex-presidente Fernando Collor de Mello) que, naquele momento, não teve um segundo momento de defesa”, destacou.
Apesar do pedido de anulação da fala do ministro, Eliziane Gama teve o pleito negado pelo presidente da Comissão, deputado Rogério Rosso (PSD-DF).