sábado, 5 de dezembro de 2015

Emenda não apresentou custos e poderia prejudicar usuário, diz Pedro Lucas

 Pedro Lucas
Não seria responsável aprovar, sem medir o impacto financeiro ou mesmo formatar tabela de custos, implementação de ar-condicionados para 50% da frota de São Luís. É o que diz o vereador Pedro Fernandes (PTB). Ele e outros vereadores - que vetaram a emenda ao projeto que aprovou a licitação para o transporte coletivo - rejeitaram a medida argumentando que ela poderá trazer mais dor de cabeça ao usuário do transporte. O ideal, segundo ele, é contemplar o benefício no edital, com planejamento adequado.
“É importante que esse custo não recaia sobre os usuários do transporte público. Não somos e nunca seremos contra qualquer conforto e benefício para a população de São Luís. O que queríamos saber e acabamos sem resposta é de onde sairá o recurso para que a metade dos ônibus possa ter ar-condicionado, já que na emenda apresentada não apontou impactos na tabela de custos”, comenta o vereador.
A licitação do transporte público foi discutida em sessão extraordinária na última quarta. Para o petebista, toda melhoria no serviço precisa seguir um planejamento, principalmente orçamentário.
“Não há outra possibilidade de oferecer esse e outros benefícios a quem utiliza o transporte público sem planejamento. Por isso, iremos lutar para que o edital contemple essa situação de forma consciente e consistente. O que não pode é a população ser sacrificada para que tenha e faça uso de seus direitos”, finalizou o vereador.