terça-feira, 10 de novembro de 2015

Projeto de licitação do transporte entrará em pauta semana que vem na Câmara de São Luís

Astro de Ogum garantiu que não vai se intimidar por pressão de "meia dúzia"
Astro de Ogum garantiu que não vai se intimidar por pressão de “meia dúzia”
O projeto autorizativo para a licitação de prestação do serviço de transporte coletivo em São Luís vai entrar em pauta para apreciação do plenário da Câmara Municipal na próxima semana. Foi o que anunciou o presidente da Casa, vereador Astro de Ogum, na manhã desta terça-feira, (10).
A manifestação do dirigente do Legislativo Ludovicense foi uma resposta a uma suposta manobra orquestrada no sentido de fazer pressão junto aos vereadores para proceder logo a votação da matéria. “A Câmara não vai se intimidar porque meia dúzia está tentando decidir o destino de mais de seiscentos (600) mil usuários do transporte”, reagiu Astro de Ogum acrescentando que “aqui não tem nenhuma vereadora ou nenhum vereador omisso, pois todos somos conscientes de nossas responsabilidades com a população”.
Ele deixou bem claro que “na próxima terça-feira, (17), vai começar a discussão desse projeto autorizativo para a licitação, devendo seguir todo o trâmite até a sua votação”.
Tratando do assunto, Astro de Ogum disse que “essa matéria está cercada de expectativa, já que vem se arrastando há vários governos, e nós nos lembramos muito bem que no apagar das luzes da administração do prefeito Tadeu Palácio, o secretário de transportes da época, o mesmo de hoje, o competente Canindé Barros, chegou a enviar um projeto de licitação para ser apreciado por esta Casa”.
Armação 
Ao afirmar que “essa Câmara não vai se deixar intimidar por ninguém”, Astro de Ogum classificou como “armação uma iniciativa que parte de uma meia dúzia sem o mínimo compromisso com o povo, que inventa uma estória de se acorrentar, como forma de tentar fazer pressão”. E finalizou: “manobras como essa nós não vamos admitir, e vamos sim seguir o que manda a lei, em atendimento ao interesse do povo, e nesse caso os mais de 600 mil usuários de transporte em nossa cidade”.