segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Deputado Wellington defende proposições em defesa da Educação


Wellington do Curso.
Wellington do Curso.
O vice-presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Wellington do Curso (PPS), durante mais um pronunciamento em defesa da educação, utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para destacar o Dia Nacional do Livro, comemorado na última quinta-feira (29), e enfatizar proposições que almejam melhorias no sistema educacional do Estado.
Ao se pronunciar, o parlamentar fez referência às proposições de sua autoria, dentre elas as indicações que solicitam a ativação da Rede de Faróis de Educação e, ainda, a concessão de livros de qualidade aos alunos da Rede Pública de Ensino.
“Comemorou-se, nesta semana, o Dia Nacional do Livro, sendo a data uma homenagem à fundação da Biblioteca Nacional de 1810. Os livros são os fornecedores do bem mais raro que um homem pode ter: o conhecimento. As mais belas missões são cumpridas pelo livro, seja propiciando conhecimento, como é o caso dos livros didáticos; seja nos levando a conhecer outros universos, como é o caso dos livros literários. Ressalto quão importante é que o hábito de ler seja fortalecido e, paralelo a isso, que a educação seja compreendida como o meio que imortaliza o homem e o permite ascender socialmente e culturalmente”, afirmou.
PROPOSIÇÕES DO DEPUTADO RELACIONADAS À EDUCAÇÃO:
- Farol da Educação Foi apresentada no dia 27 de fevereiro de 2015 a Indicação 105/2015, de autoria do deputado Wellington do Curso, que solicita a revitalização e ampliação da Rede de Faróis da Educação, objetivando a dinamização das bibliotecas e incentivo à leitura. Com o mesmo teor, mas destinatário diferente, também foi apresentada a Indicação 608/2015, no dia 14 de julho de 2015.
- Livros de qualidade para alunos de escolas pública
Foi apresentada, também, no dia 27 de fevereiro, a Indicação 104/2015 que solicita providências a fim de garantir o cumprimento do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) na escolha dos livros didáticos das escolas estaduais o que, segundo o parlamentar, proporcionaria uma educação igualitária no tocante ao material básico
- Ensino da Literatura Maranhense em escolas públicas
A PEC 09/2015 foi apresentada no dia 14 de julho de 2015 e acrescenta-se o §º2º ao Art.221 da Constituição do Estado do Maranhão, tornando obrigatório nas escolas públicas e particulares o ensino da literatura maranhense. O objetivo é fomentar o ensino literário local e, ainda, valorizar e divulgar as inúmeras obras de autores maranhenses, ressaltando a cultura e aspectos peculiares do Estado.