quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Renovar para Mudar apresenta chapa oficial na próxima sexta-feira, 23, as 12h no Panete


Movimento liderado pelo advogado Thiago Diaz consolida-se como forte candidato às eleições da OAB/MA
 
As eleições na Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Maranhão, chega a uma nova etapa. Na próxima sexta-feira, dia 23 de outubro, em um almoço no Panete Buffet (retorno da Citroen, Calhau) a chapa Renovar para Mudar, que tem como líder Thiago Diaz,  se apresenta oficialmente para o público. Ao longo do pleito eleitoral o movimento conquistou e consolidou advogados de várias partes do Maranhão. O motivo? Propostas inovadoras, comprometimento com a classe, transparência e a promessa de devolver a OAB/MA aos verdadeiros advogados.
O Renovar para Mudar já fez história nas eleições da OAB/MA. O movimento iniciou suas atividades e três meses após atuação recebeu o apoio do grupo de oposição Ordem e Mudança. Surgindo assim o Renovar para Mudar com chances reais de ganhar as eleições na OAB/MA. As pesquisas indicam que as intenções de voto para Thiago Diaz somam 40% contra 41% da chapa da situação. “O que nos impulsiona a cada dia é receber o apoio de vários colegas de todas as partes do Maranhão. Sem falar que estamos lutando contra uma máquina institucional, pois, a chapa da situação tem utilizado todos os recursos da OAB/MA para eleger a candidata”, declarou Thiago Diaz, líder do Renovar para Mudar.
 
Para garantir Eleições Limpas, livre de qualquer manipulação imposta pela gestão atual, quer por ameaças à classe advocatícia, quer pelo uso da máquina administrativa, Thiago Diaz protocolou documento oficial junto a OAB/MA solicitando atitude ética e transparente.  Conheça um pouco mais das propostas do Renovar para Mudar.
Pergunta - Qual é o diferencial das propostas do Renovar para Mudar para a OAB/MA?
Thiago Diaz – Primeiramente é devolvera OAB/MA aos advogados. Nossas propostas foram construídas com base no diálogo e com a participação  dos profissionais militantes em todas as partes do Maranhão.  Os projetos foram agrupados em tópicos como a Valorização do Advogado; Redução da Anuidade; Implantação do Portal da Transparência, Democracia e Ética na Diretoria da OAB/MA; maior abertura junto ao Judiciário; Instalação de Fraldários nos Fóruns; de Creches; Criação do Disk Assédio; do Protocolo Integrado; da Biblioteca Virtual entre outras. Para cada tópico, várias ações; como por exemplo, na Valorização do advogado incluem aprovação do piso salarial para o advogado; atualização obrigatória, com periodicidade anual, da tabela de honorários; criação da Comissão de Defesa e Valorização dos honorários; Ampliação e atuação efetiva da Corregedoria da OAB/MA com fins de combater o pagamento de honorários em valores abaixo do previsto na tabela; Fiscalização de contratos de associação para evitar simulações que disfarçam a relação de trabalho. Todas voltadas para a melhoria da categoria advogado.
Pergunta – Atualmente a OAB/MA, pelo que defende o seu movimento, encontra-se em uma crise institucional, e não serve mais aos advogados. Explique melhor.
Thiago Diaz – A alternância de poder é salutar para qualquer democracia. O empresariado que se apossou da OAB/MA há anos pratica a dança das cadeiras; ora um é presidente; ora é conselheiro federal, ora é vice-presidente e a cada eleição, com o uso da máquina administrativa mantida com o valor altíssimo da anuidade que pagamos, a história se repete. Atualmente a advocacia em nosso Estado passa hoje pela mais grave crise de valorização de sua história. São os advogados que servem à OAB/M e não mais o inverso. A OAB/MA está envolvida em projeto político partidário, o qual defende apenas os interesses do grupo de empresários da advocacia que a dirige e que em nada coincide com os interesses da advocacia maranhense. Todos sabemos da absoluta inexistência da defesa de nossas prerrogativas, da ausência de transparência na Ordem e da falta de interesse dos atuais dirigentes acerca das dificuldades pelas quais passam os advogados militantes. Sabemos também que há muito tempo a nossa seccional não tem atendido os reclames da classe, nos abandonando a própria sorte e deixando de cumprir, assim, a sua função institucional. Os advogados despertaram e estão conscientes que podem mudar esse triste cenário.