sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Escândalo em Colinas: Filho de Prefeito têm vinculo como Médico, mas nunca foi visto trabalhando na cidade



O Blog do Pedro Jorge inicia uma série de reportagens que irá mostrar o caos na saúde na cidade de Colinas, distante 446 Km da capital do estado, e que é governada por um Médico, Antonio Carlos Oliveira.
Batizado pelo blogueiro Joao Badeco, como a república dos Oliveiras, por ser comandado por mãos de ferro pelos parentes do prefeito, dentre eles o filho Ricardo Modesto, que com seus modus operandi comanda tudo no município.
A pasta da saúde é a mais emblemática, pois o prefeito, que é médico, elegeu-se prometendo fazer uma revolução na saúde. Quase três anos se passaram e a população reclama dos péssimos serviços , agravados pela falta de material nos postos de Saúde da Família e pela desmotivação dos profissionais da área, que estão com salários atrasados. A pasta é comandada pela esposa do prefeito, Graça Oliveira.
Além de ter a esposa e parentes alojados na saúde e outras pastas, o editor do blog percorreu a cidade e ouviu depoimentos que são estarrecedores e  que demonstram nítido caso de descompromisso do Prefeito com a população. Casos de Nepotismo e desperdício de recursos públicos são latentes
Um desses casos mais crassos de Nepotismo ocorre na saúde, onde a esposa do prefeito é secretária, e ainda mantêm o filho, Adriano Oliveira(foto), como Médico. O mais impressionante é que o Médico, segundo populares, nunca foi visto atuando na cidade. Diante da denuncia, o blog consultou o site do Ministério da Saúde(http://cnes.datasus.gov.br) onde há os registros de Médicos e suas atuações, e constatou que o filho do prefeito é cadastrado como Médico no Posto de Saúde do Bairro Liberdade. Entrevistando populares no bairro, os mesmos disseram que o Médico nunca consultou no posto e que nunca foi visto por lá.  A carga horária para essa "atuação" do Médico é de 40 horas semanais(foto), sendo que o mesmo ainda é cadastrado como Médico em São Luis e Imperatriz, um verdadeiro onipresente.
E assim vai seguindo a República dos Oliveiras. Pobre Colinas!